Páginas

3 de mai de 2017

Tudo coopera para o propósito de Deus.
Atos 16.25. “E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam.” Quando se menciona essa passagem todos só visam o milagre da estrutura do cárcere sendo abalada, as correntes e grilhões que seguravam Paulo e Silas se soltarem e tal, e esquecem que o maior propósito de Deus não está ai. Tudo tinha um propósito para acontecer os discípulos, eram parte importante para isso acontecer, mesmo acreditando eu, que eles não sabiam ainda. Mais entenderiam depois. Foram presos, açoitados, amarrados, porque Deus tinha um propósito a realizar. E não era derrubar a prisão. Antes prosseguirmos: Não dêem ouvidos a certas canções que ouvimos hoje, sobre Paulo e Silas reclamarem por estarem ali. Sua oração assim como seu louvor era de agradecimento pois se sentiam regozijados por serem dignos de padecer afronta pelo nome de Jesus. (Atos 5.41). Essas canções contemporânea trazem ensinamento erroneos, ensinam que podemos reclamar em meios a adversidades e tribulações... e mesmo assim Deus nos ouvirá. A Bíblia nos diz que quando Deus ouve as murmurações ou reclamações do seu povo, as consequência não são boas. Na historia do povo de Israel a maioria caiu no deserto. 1 Cor 10:9 KJV) E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes. (1 Cor 10:10 KJV) não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. (1 Cor 10:11 KJV) Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem os fins do mundo estão vindo. Em meios a adversidade sejamos como Jó, que ao perder tudo disse: (Jó 1.21,22). 21 e disse: "Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor ". “22 Em tudo isso Jó não pecou e não culpou a Deus de coisa alguma.” Como o profeta Habacuque 3. 17-19. 17 “Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; 18 Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. 19 O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas.” Não reclame, não desamine, mas se ponha em gratidão a Deus. Há um propósito para o que você esta passando. Tudo é para a glória de Deus. Quando Jesus falou sobre a enfermidade de Lázaro, ele disse aos discípulos (Jo. 11. 4) “4 E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.” E foi. No versículo 45 vemos que – “muitos que tinham visto o Jesus fizera, creram nele”. No capitulo 9 de João, que vendo Jesus o homem cego de nascença e os discípulos perguntando a Ele sobre quem pecou, ele ou seus pais para que nascesse cego Jesus responde (3) “Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.” Na passagem em atos 16. Não é diferente o propósito de Deus é alcançar almas. Que nossa vida, que nossa adversidade e tribulações seja um meio de Deus ser glorificado e alcance vidas para seu Reino. O carcereiro ao ver o que Deus fizera na vida daqueles homens pergunta como pode se salvar. E a resposta é crer no Senhor Jesus. Além das adversidades nos amadurecer e nos tornamos crentes melhores, ainda serve de testemunho para os que nos ouve, enquanto Paulo e Silas estavam orando e cantando os outros presos os escutavam. Eles sabiam que os discípulos estavam ali machucados, mas mesmos assim eles oravam e louvavam ao seu Deus. Que testemunho. Em meio a dificuldade teus vizinhos te ouvem orar e cantar, ou reclamar? Não esqueça há um propósito de Deus para tudo em nossas vidas. Que Ele seja glorificado por tudo e em tudo na nossas vidas. Amém.

Continue lendo >>