Páginas

4 de abr de 2013

Cristão é absolvido após ser condenado à morte no Paquistão

O cristão Younis Masih foi condenado à morte no Paquistão em 2005 sob falsas acusações de blasfêmia. Masih foi absolvido hoje pela manhã pelo Superior Tribunal de Lahore após fazer um apelo para sua libertação em setembro de 2012.

Os juízes do Tribunal de Primeira Instância ordenaram sua libertação imediata após a intervenção dos advogados da organização sem fins lucrativos Associação para o Desenvolvimento Legal de Evangélicos (LEAD). O juri reverteu anulou a sentença de morte e a multa de 100.000 rúpias.
Younis foi acusado de blasfemar o profeta islâmico Maomé, após ter reclamado do barulho de uma cerimônia islâmica no seu bairro. Segundo testemunhas do caso, ele teria pedido que os muçulmanos abaixassem a música e foi mal interpretado pelos religiosos.
Após o pedido de Masih, uma manifestação violenta de muçulmanos arrebatou a cidade de Lahore. Mais de 400 pessoas armadas atacaram e saquearam casas de famílias cristãs. Mais de cem famílias fugiram para se proteger.
À época ele, com 27 anos, e sua esposa foram torturados por uma multidão que se ofendeu com o pedido. Apesar de ter registrado boletim de ocorrência contra as agressões, Younis foi preso por blasfêmia e, mais tarde, sentenciado à morte.

“Somos gratos a Deus porque, depois de tantos anos, a justiça triunfou para Younis Masih”, disse o advogado da LEAD Mushtaq Gill.


Fonte:portugues.christianpost.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário