Páginas

11 de jun de 2012

PT e o Governo querem impedir a pregação do evangelho no Rádio e TV

PT e o Governo querem impedir a pregação do evangelho no Rádio e TV | Notícias Evangélicas Gospel CristãsO governo federal prepara um pacote de medidas relacionadas à legislação de rádio e TV. De acordo com o portal da Folha de S.Paulo, que afirma ter tido acesso à última versão da minuta do decreto, o pacote foi batizado de “novo marco regulatório da radiodifusão”, tendo como principal polêmica a proibição expressa do aluguel de canais e de horários da programação de rádio e TV.
As igrejas evangélicas se beneficiam da atual legislação de telecomunicações, que assegura a liberdade de expressão e não proíbe o aluguel de horários nas grades de programação das emissoras de TV.
Leia na íntegra o manifesto enviado pelo Pastor Silas Malafaia aos principais meios de comunicação

O GOVERNO E O PT QUEREM CONTROLAR A MÍDIA

Por ocasião das eleições em 2010, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou sua opinião sobre o controle da imprensa. Naquela ocasião, exatamente no dia 24/09/10, lançamos um Manifesto à Nação Brasileira, editado nos principais jornais do País sob o título: “Os evangélicos e a Liberdade de Imprensa”.
Destaco aqui o texto principal desse manifesto: “A imprensa livre é fundamental para a manutenção do Estado Democrático de Direito. Só aqueles que querem sustentar ideologias ultrapassadas e antidemocráticas desejam exercer patrulhamento ideológico, cercear garantias individuais da cidadania e tentar colocar mordaça na imprensa”.
Em fevereiro deste ano, o Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, ao falar da dificuldade do Governo em comunicar-se com a nova classe média, afirmou: “O ESTADO TEM DE FAZER UMA DISPUTA IDEOLÓGICA POR ESSA FATIA DA POPULAÇÃO QUE ESTARIA SOB A HEGEMONIA DE ALAS CONSERVADORAS, COMO OS PASTORES EVANGÉLICOS”. Nunca vi uma declaração tão idiota, medíocre, que só pode vir de gente que, por meio da sua ideologia, quer controlar o povo, a imprensa e a mídia em geral pelo poder do Estado.
Nós, evangélicos, não estamos disputando classe social com ninguém. Mas, sim, pregando a mensagem que acreditamos transformar a vida das pessoas para melhor. Isso é fato, e contra fatos não há argumentos. Gilberto de Carvalho, com a repercussão contrária de suas palavras, de maneira hipócrita, pediu desculpas aos pastores.
Agora, estamos vendo a história do novo marco regulatório para as concessões de rádio e televisão, pensado por ideólogos do PT — tais como, José Dirceu, Gilberto de Carvalho e outros — para impedir a compra de espaços em rádio e TV, que, em sua maioria, são comprados por evangélicos. Assim, as emissoras ficam mais dependentes das verbas de Governo, podendo este controlar a informação e a notícia.
Imagine, então, se as linhas de ônibus interestaduais, que são concessão do Governo Federal, somente pudessem vender passagem, e não alugar os ônibus. Da mesma forma, as companhias aéreas, que são concessão, só pudessem vender passagens e não fretar as suas aeronaves. Eu poderia citar tantas outras concessões públicas, mas o fato é que a imprensa precisa estar em alerta. O que corre nas veias dos que defendem o controle da imprensa e o marco regulatório para concessões de rádio e TV é a ideologia comunista da vertente Trotskista, que tem como marca PATRULHAMENTO IDEOLÓGICO, CONTROLE SOCIAL E PROPAGANDA DE ESTADO.
Eu tenho programas em emissoras dos EUA. Mesmo eu sendo um estrangeiro para eles, posso comprar espaços em emissoras de TV da Inglaterra, Alemanha e de outras nações poderosamente democráticas.
Enfim, o povo brasileiro tem de estar atento. Não podemos abrir mão de um ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO. É inconcebível o nosso país não ter uma imprensa e mídia livres.
Presidenta Dilma Roussef, não manche o seu Governo com atitudes tão antidemocráticas como essas.
Silas Lima Malafaia
Presidente da Associação Vitória em Cristo e
Vice-Presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil
Fonte: Verdade Gospel | Divulgação: Midia Gospel

Continue lendo >>

Considerados 'satanistas' jovens emos e gays são mortos a pedradas


Considerados 'satanistas' jovens emos e gays são mortos a pedradas | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs14 jovens foram apedrejados até a morte em Bagdá como parte de uma campanha de militantes xiitas contra adolescentes que se vestem como “emos”. Os radicais muçulmanos distribuíram listas identificando mais jovens marcados para serem mortos, caso não mudem o estilo de suas roupas.

As mortes começaram depois que o Ministério do Interior do Iraque chamou atenção, mês passado, para a cultura “emo”. Para as autoridades religiosas, esse é um tipo de “satanismo” e ordenaram que a polícia comunitária combata essa nova moda dos jovens.
O folheto distribuído em bairros xiitas traziam 24 nomes de jovens marcados para morrer. “Nós alertamos vocês e todos os homens e mulheres obscenos. Se você não mudar esse comportamento sujo dentro de quatro dias, a punição de Deus descerá até você pelas mãos dos Mujahideen”.
Outro folheto similar listava 20 nomes e alertava: “Nós somos as Brigadas do Ódio. Estamos avisando, se vocês não voltarem à sanidade e ao caminho certo, serão mortos”.
Os 14 corpos foram levados a três hospitais de Bagdá com ferimentos fatais feitos por pedras ou tijolos, segundo fontes que preferiram não se identificar. “Semana passada, assinei atestados de óbito de três jovens, e a causa das mortes foram graves fraturas no crânio. Uma pancada muito forte na cabeça causou as fraturas, rompendo totalmente o crânio das vítimas”, explicou um médico do hospital al-Kindi.
Outros jovens, incluindo duas mulheres na casa dos 20 anos, foram internados com espancamentos que foram vistos como “sinais de alerta”, segundo as mesmas fontes. Os “emos” são um movimento que ficou popular nos Estados Unidos. Seus fãs são reconhecidos pelo tipo de roupas que usam, geralmente são calças justas e camisetas com nomes de bandas do chamado emo-core e também pelos cortes de cabelo característicos.
Além dos “emos”, as brigadas do ódio têm assassinado jovens LGBT, chamando-os de “adúlteros, satanistas, vampiros e sexualmente depravados”. Cartazes contendo ameaças aos homossexuais foram colocados em cafés e nas esquinas das ruas de Bagdá. Os assassinatos de jovens emos e LGBT ocorreram nos distritos de Sadr, Chaala, Albaladiat, Bagdá Al-Jadedah, Karadah e Kadhymia. O número de vítimas pode chegar a uma centena.
Um ativista LGBT iraquiano relatou que além de apedrejamento até a morte, outro método de execução é empurrá-los de cima de edifícios altos. Há relatos que cinco sobreviventes foram assassinados dentro de hospitais. Acredita-se que alguns funcionários podem estar envolvidos ou terem facilitado os assassinatos. Segundo organizações LGBT pelo menos 45 vítimas homens gays foram mortos este ano. O canal de TV Al-Sharqiya afirma que há registros de 90 mortes, na maioria jovens e mulheres acusados de “comportamento imoral”. As mortes são atribuídas a grupos como Jaish Al-Mahdi (Exército de Mahdi) e Asa’ib Ahl al-Haq (Liga dos Justos).
O coronel Mushtaq Taleb Muhammadawi, diretor da polícia comunitária do Ministério do Interior iraquiano, declarou ao Iraque Network News que a polícia tem a aprovação oficial para eliminar emos e homossexuais por terem “efeitos danosos sobre a comunidade”. O site de notícias iraquiano Alakhbar.org divulgou que há um “estado de pânico viral entre os estudantes e jovens com medo de serem sequestrados, torturados e mortos a sangue frio por causa da forma como se vestem ou penteiam os cabelos”.
Fonte: Gospel Prime | Divulgação: Midia Gospel

Continue lendo >>