Páginas

10 de out de 2011

Lei que Proíbe Castigo de Pais a Filhos é Debatida

Foi debatido no último dia 27/09, em Audiência na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7672/10, do Executivo, que proíbe castigos corporais em crianças e adolescentes.
Uma audiência pública da comissão especial está analisando o texto, que diz que crianças e adolescentes têm o direito de ser educados e cuidados sem o uso de força física que resulte em dor ou lesão nem o uso de humilhações, ameaças ou ridicularizações.
De forma geral, os representantes dos conselhos nacionais de Justiça (CNJ); de Saúde; de Assistência Social; e dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) elogiaram o projeto. No entanto, o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Daniel Issler, ressaltou que o texto precisa ser mais claro quanto aos limites aceitáveis para a atuação dos pais, de acordo com a Agência Câmara.


A solução para a violência contra os menores está no reforço dos vínculos familiares, de acordo com Carlos Ferrari, presidente do Conselho Nacional de Assistência Social. Ele prometeu que vai mobilizar as entidades de assistência social em todo o País.

Segundo a Agência Câmara, outro ponto destacado, desta vez pelos representantes do Conanda e do Conselho Nacional de Saúde, foi a necessidade de investimento na formação de profissionais de educação e de saúde preparados para lidar com a realidade de crianças submetidas a maus tratos.
é uma discussão de mudança de valores”, afirmou a relatora do projeto, deputada Teresa Surita (PMDB-RR).
Ela também frisou que o foco não está na punição, mas sim na educação dos pais agressores. “Um pai agressor precisa de ajuda talvez até mais do que o filho. Como podemos chegar a esse pai e ajustar a família? é neste caminho que a gente quer trilhar: não é interferir na família, mas auxiliar a família para que possamos criar uma cultura com menos violência”, concluiu.
Teresa afirmou que 18 mil crianças apanham diariamente de uma forma agressiva no Brasil, segundo pesquisa de 2007.
Fonte:Christian Post

Continue lendo >>

Deus Quer que os EUA Liderem o Mundo, Afirma Candidato Americano

Pré-candidato republicano à eleição presidencial de 2012 nos Estados Unidos, Mitt Romney, declarou que Deus criou os Estados Unidos para que o país lidere o mundo. Romney deve oficializar sua candidatura para concorrer entre os republicanos a uma vaga na disputa presidencial.

Segundo Rommey, Deus não teria criado os Estados Unidos para ser uma nação de seguidores. Para ele, o país deve conduzir o mundo, ou outras nações poderão fazê-lo.

"Deus não criou este país para que fosse uma nação de seguidores. Os Estados Unidos não estão destinados a ser um dos vários poderes globais em equilíbrio", disse Romney em seu discurso.

As afirmações foram ditas em discurso em sua campanha sobre política externa. O pré-candidato delineou os principais pontos de sua política externa e as medidas que tomaria nos primeiros 100 dias de governo.
Rommey, em seu discurso, afirmou que "nunca, jamais, pedirei perdão em nome dos Estados Unidos". Os republicanos consideram os esforços de Obama para melhorar a imagem dos Estados Unidos fora do país como um "tour de desculpas" e acusam seu governo de enfraquecer o papel do país.

Ele ainda acusou o presidente democrata BarackObama de enfraquecer voluntariamente o país.

Segundo relatos da mídia, o pré-candidato quer fortalecer suas credenciais como potencial comandante-em-chefe das Forças Armadas.

No momento as pesquisas o colocam em primeiro lugar nas intenções de voto entre os pré-candidatos republicanos e em forte disputa com Obama para a eleição de novembro de 2012.
  
Christian Post|Pátio Gospel Noticias

Continue lendo >>

Uma Carta de Mãe

Recebi  este Email, e gostaria de compartilhar com todos, e saber sua opinião.
PRESTE ATENÇÃO!

Carta enviada de uma mãe para outra mãe em SP, após  noticiário na tv: 
  
 - DE MÃE PARA MÃE -

  
  Vi seu enérgico protesto diante das câmeras de televisão contra a transferência do seu filho, menor infrator, das dependências da FEBEM em São Paulo para outra dependência da FEBEM no interior do estado.
  
Vi você se queixando da distância que agora a separa do seu filho, das dificuldades e das despesas que passou a ter  para visitá-lo, bem como de outros inconvenientes  decorrentes daquela transferência. 
Vi também toda a cobertura que a mídia deu para o fato, assim como vi que não só você, mas igualmente outras  mães na mesma situação que você, contam com o apoio de Comissões Pastorais, Órgãos e Entidades de Defesa de  Direitos Humanos, ONGs, etc.... 
Eu também sou mãe e, assim, bem posso compreender seu  protesto.  Quero com ele fazer coro.
Enorme é a distância que me separa do meu filho. 
Trabalhando e ganhando pouco, idênticas são as dificuldades e as despesas que tenho para visitá-lo. Com muito sacrifício, só posso fazê-lo aos domingos porque  labuto, inclusive aos sábados, para auxiliar no sustento e educação do resto da família......
Felizmente conto com o meu inseparável companheiro, que 
desempenha para mim importante papel de amigo e conselheiro espiritual. 
Se você ainda não sabe, sou a mãe daquele jovem que o seu filho matou estupidamente num assalto a uma vídeo-locadora, onde ele, meu filho, trabalhava durante o dia para pagar os estudos à noite. 
No próximo domingo, quando você estiver abraçando, beijando e fazendo carícias no seu filho, eu estarei visitando o meu e depositando flores no seu humilde túmulo, num cemitério da periferia de São Paulo... 
Ah! Ia me esquecendo: e também ganhando pouco e  sustentando a casa, pode ficar tranqüila, viu? que eu estarei pagando de novo, o colchão que seu querido filho queimou lá na última rebelião da FEBEM. 
No cemitério, nem na minha casa, NUNCA apareceu nenhum  representante destas 'Entidades' que tanto lhe  confortam, para me dar uma palavra de conforto, e talvez me 
indicar 'Os meus direitos' !' 
  
Se concordar, circule este manifesto!
Talvez a gente consiga acabar com esta inversão de valores que assola o Brasil.

DIREITOS HUMANOS SÃO PARA HUMANOS DIREITOS!!!

Fonte: Enviado por Email.

Continue lendo >>