Páginas

8 de jul de 2011

Adepto de seitas satânicas mata a mãe por ela crer em Jesus

Um adolescente de 17 anos, acusado de matar a mãe de 48 anos de idade, em Aparecida do Taboado (MS), na divisa com São Paulo, disse ter cometido o crime por ele ser adepto a seitas satânicas, e a vítima, por acreditar em Jesus Cristo, uma “invenção do homem”, segundo o rapaz.

O adolescente está detido numa cela da delegacia da Polícia Civil, em Aparecida do Taboado, cidade distante 467 km de Campo Grande. Ele foi preso na manhã do último sábado (2) vagando por uma ponte de 3,8 km que separa a cidade sul-mato-grossense do município de Santa Fé do Sul, interior paulista.
O crime ocorreu às 20h20 da sexta-feira passada, no bairro Chácara Boa Vista, mas foi divulgado somente nesta terça-feira pela Polícia Civil. O registro policial diz que o rapaz mora com o pai em Aparecida do Taboado. Já a mãe, em Maringá (PR). A vítima morreu no mesmo dia em que foi visitar o filho.
Mãe e filho, diz o registro policial, discutiram logo após o adolescente ter dito que havia produzido um vídeo que tratava de terrorismo e ao qual todos da família deveriam assistir. A mãe teria retrucado e dito: “Para com isso meu filho, está estragando a sua vida”. O rapaz continuou: “Você não devia acreditar em Jesus, isso é uma invenção dos homens”.
O pai do adolescente, separado da mulher há dez anos, estava na casa e viu a cena, segundo depoimento na polícia. O adolescente insistiu na discussão: “Quando morrer, eu vou ser ele [apontou o dedo em direção ao pai] e ele serei eu”.
Em seguida, o rapaz, que foi repreendido de novo pela mãe, entrou na cozinha, pegou uma faca e golpeou sete vezes no peito da vítima, que caiu no chão, enquanto o ex-marido corria atrás de socorro.
A mulher morreu num posto de saúde, assim que recebia o atendimento médico. O rapaz foi localizado na manhã seguinte.
Após registrar o caso na polícia, investigadores foram à casa do rapaz e lá apreenderam um computador onde eram arquivados livros em formatos digitais com textos que narram “doutrinas satânicas”, afirma o boletim policial.
Na delegacia, o adolescente confirmou o crime e disse ainda que dominava outros idiomas, como italiano, espanhol, inglês e alemão. Ele tentava conversar nessas línguas, mas as palavras eram incompreensíveis.
Em outubro passado, o Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer o rapaz acusado de matar a mãe. À época, ele apresentava um quadro de depressão e esquizofrenia, segundo registro policial.
Fonte: UOL / Folha Gospel

Continue lendo >>

Livro de agnóstico tenta derrubar verdades sobre Jesus


Rafael – um agente secreto do Vaticano – é enviado a Londres para saber se de fato um milionário israelita possui um misterioso evangelho que contém um segredo já sabido pelo papa Bento 16, mas cuja revelação poderá abalar o cristianismo: Jesus Cristo não foi crucificado.
Essa é em resumo a história do livro “Mentira Sagrada” do escritor português Luís Miguel Rocha que já foi traduzido para 30 idiomas, destacando-se na lista dos mais vendidos do The New York Times. Trata-se do primeiro livro de um escritor português a aparecer nessa lista do jornal americano.
O agnóstico Rocha disse que recorreu à ficção para contar uma verdade, a do Jesus Cristo histórico. Ele sustenta, no livro, que Jesus, além de não ter sido crucificado, nem sequer esteve no monte das Oliveiras. Pelo relato bíblico, o local teria sido onde Cristo foi preso e torturado, após a última ceia. Lançado em abril, “Mentira Sagrada” já vendeu mais de meio milhão de exemplares.
Fonte: Paulopes com redação MG

Continue lendo >>

Juiz condena suposto anticristo a 666 meses de prisão


Um americano foi preso na cidade de Charlote na Carolina do Norte e condenado a 55 anos de prisão. Até então nada de mais diferente na história se não fosse o fato de que o condenado é o próprio anticristo. Ou pelo menos ele diz que é.
Christopher Gay (foto) não foi preso por ser o anticristo ou por tentar dominar o mundo, mas por ser acusado de assediar sexualmente duas meninas, uma de 8 e outra de 9 anos de idade, segundo a reportagem de da TV local WBTV.
O julgamento transcorreu normalmente até que o “anticristo” decidiu que não precisaria mais de um advogado e começou a defender a si próprio no tribunal. Christopher chegou a afirmar que uma pessoa que cometesse os crimes que ele era acusado deveria ser condenado a cadeira elétrica, mas se declarou inocente. A tática ousada não deu certo e o juiz o condenou a exatos 55 anos e meio de prisão.
Não se sabe se foi coincidência, uma lição do juiz ou uma intervenção divina mesmo, mas 55 anos e meio de prisão são exatamente 666 meses de prisão. Agora o que muitos querem saber é se o “anticristo” ficou triste ou feliz com a pena.
Fonte: Christian Today

Continue lendo >>

Marta Suplicy pretende ressuscitar PLC 122 com nova cara


Magno Malta (PR/ES) e Marta Suplicy (PT/SP) declararam que o PLC 122 está morto e enterrado. O polêmico projeto de lei, conhecido como anti-homofobia, foi sepultado de forma definitiva em um almoço com os senadores. A estratégia de Marta é dar uma recauchutada, mudando algumas características da lei para fazer com que o conteúdo seja aprovado.


Segundo a senadora, a mudança do nome ajudaria a tirar a imagem ruim que foi associada ao projeto. “Temos um conteúdo mais ou menos acordado. O que está difícil de acordar é que demonizaram tanto a lei que eles não sabem o que fazer agora para dizer que o demônio não é mais demônio”, declarou Marta Suplicy, referindo-se aos opositores do projeto.

Magno Malta tinha convicção de que o PLC 122 não seria aprovado. Ele chegou a declarar para a revista Comunhão que se isso acontecesse renunciaria. “Não foi bravata, só deixei claro que a maioria dos brasileiros, segundo pesquisa do próprio governo, não aceita mudanças de comportamento impostas por qualquer setor. Não tenho preconceito contra homossexuais, mas também não aceito alguns comportamentos que ferem princípios”, explicou. 

Terra|Pátio Gospel Noticias

Continue lendo >>