Páginas

24 de mai de 2011

Harold Camping diz que fim do mundo será em outubro


O pregador apocalíptico Harold Camping disse que 21 de outubro é a data real da destruição de todo o mundo.

Desacreditado pregador apocalíptico Harold Camping respondeu sobre a sua previsão errada de Arrebatamento e Fim do Mundo, nesta segunda-feira, dizendo que o julgamento veio espiritualmente em 21 de maio e que 21 de outubro é a data real da destruição de todo o mundo.
Embora ele tenha errado, Camping insistiu em sua declaração pública de que suas previsões têm sido certas o tempo todo, só que a sua interpretação foi mais literal, quando deveria ter sido espiritual. Ele falava segunda-feira da sede do Family Radio, em Oakland, Califórnia, em um “Fórum Aberto,” que foi transmitida ao vivo pela rádio.
“Em 21 de maio, este fim de semana passado, aí é onde o aspecto espiritual disso realmente vem passando. Novamente Deus trouxe julgamento sobre o mundo. Não vejo nenhuma diferença, mas Deus trouxe o Dia do Julgamento de se incidir por todo o mundo. Todo mundo está sob o Dia do Julgamento e vai continuar mesmo até 21 de outubro de 2011 e nesse tempo, todo o mundo será destruído,” disse o presidente da Rádio da Família.
Durante seu discurso de segunda-feira, Camping, 89 anos, defendeu fortemente a exatidão de todas as suasprevisões anteriores do Dia do Julgamento.
Ele detalhou cada uma de suas previsões, dizendo que elas foram todas cumpridas: 21 de maio de 1988, veio o juízo sobre as Igrejas; 07 de setembro de 1994, o julgamento prosseguiu nas Igrejas e, depois, em 21 de maio de 2011, veio o juízo sobre o mundo inteiro .
“Nós não estamos alterando as datas, no final das contas. Estamos apenas olhando para elas um pouco mais espiritualmente, mas não vai ser espiritual em 21 de outubro, porque a Bíblia ensina que o mundo será destruído totalmente. Mas vai ser muito rápido,” disse Camping.
Fonte: The Christian Post / Folha Gospel

Continue lendo >>

Dez previsões fracassadas do apocalipse

Grande parte das previsões do fim do mundo têm fundo religioso, embora outras não tenham, mas muitas têm uma coisa muito importante em comum: não se concretizam. Confira uma lista de dez previsões completamente fracassadas para o fim do mundo, pelo menos até agora. 




10. A galinha profeta de Leeds, 1806

Existem inúmeros exemplos de pessoas que proclamam o retorno de Jesus Cristo, mas provavelmente nunca existiu um mensageiro mais estranho do que a galinha da cidade inglesa de Leeds, em 1806. As pessoas da cidade contavam que uma galinha começou a botar seus ovos no formato da frase “Christ is coming” (“Cristo está chegando”). Notícias do incrível “milagre” se espalharam rapidamente, e muitas pessoas se convenceram que o dia do juízo final estava próximo. A história começou a tomar proporções enormes, até que um curioso cidadão da cidade observou a galinha botando os ovos – e descobriu que a cidade inteira tinha caído em uma brincadeira de mau gosto.

9. A previsão adventista, 23 de abril de 1843

O fazendeiro estadunidense William Miller, depois de estudar a Bíblia durante vários anos, concluiu que a data escolhida por Deus para acabar com o mundo poderia ser encontrada em uma interpretação literal dos escritos. Ele explicava para seus seguidores (chamados de Adventistas ou Milleristas) que o mundo acabaria entre 21 de março de 1843 e 21 de março de 1844. Ele pregava e publicava o bastante para consegui milhares de seguidores, que chegaram à conclusão que a data definitiva seria 23 de abril de 1834. Muitos seguidores de Miller venderam ou doaram todas suas posses. Quando a data do fim do mundo chegou e Jesus não retornou o grupo se desintegrou, mas alguns remanescentes formaram a religião Adventista.

8. O retorno de Jesus em 1891

Joseph Smith, fundador da religião mórmon, nos Estados Unidos, afirmou a líderes da igreja em 1835 que Deus havia dito a ele que Jesus retornaria em 56 anos, o que não ocorreu, e o mundo continua em seu curso natural.

7. O cometa Halley, 1910

Em 1881, um astrônomo descobriu que a cauda de cometas têm um gás mortal, chamado de cianogênio, tão tóxico quanto o cianeto, que é semelhante a ele. A descoberta não recebeu muita atenção, até que alguém notou que a Terra passaria próxima à cauda do cometa Halley em 1910. O respeitado jornal estadunidense “The New York Times” e vários outros questionavam se todas as pessoas do planeta morreriam envenenadas pelo gás tóxico, o que levou a uma onda de pânico nos Estados Unidos. Finalmente, cientistas com a cabeça no lugar explicaram que não havia motivos para temer a passagem do cometa, que ocorreu sem maiores problemas.

6. O fim do mundo em 1982

Em maio de 1980, o fundador da Coalizão Cristã e celebridade televisiva Pat Robertson assustou muitas pessoas quando contrariou ao vivo a passagem Mateus 24:36. que afirma que ninguém sabe o dia ou hora em que o fim chegará. Ele afirmou à platéia do seu programa que ele sabia quando seria o fim do mundo: “Eu garanto a vocês que, até o fim de 1982, haverá um julgamento no mundo”, ele disse.

5. A seita Heaven’s Gate

Quando o cometa Hale-Bopp apareceu em 1997, surgiram também rumores que uma nave alienígena estaria seguindo o cometa. Além disso, as pessoas afirmavam que a nave estava sendo escondida pela Nasa e pela comunidade de astrônomos, o que podia ser facilmente refutado por qualquer pessoa com um telescópio. Apesar da negação da existência de tal nave, os rumores foram divulgados amplamente, e inspiraram a criação de uma seita chamada “Heaven’s Gate” (“Portais do Céu”, em tradução livre), que acreditava que o mundo acabaria logo. Infelizmente, no dia 26 de março de 1997, o mundo acabou para 39 membros do culto, que foram levados a um rancho no meio do deserto e cometeram suicídio por acreditar que suas almas seriam levadas pelos alienígenas.

4. As previsões de Nostradamus para 1999

A escrita metafórica e obscura de Michel Nostredame, conhecido como Nostradamus, intrigaram estudiosos por mais de 400 anos. Seus escritos, que dependem muito da interpretação, foram traduzidos e reescritos em inúmeras versões. Uma das suas frases mais famosas afirma “No ano 1999, sétimo mês / Do céu virá o grande rei do terror”. Muitos devotos das previsões de Nustradamus ficaram preocupados, já que ele tinha grande fama, e acreditavam que esta era a sua previsão do fim do mundo.

3. Bug do milênio

A virada do milênio deu origem a mais uma previsão para o fim do mundo: o problema, notado na década de 70, seria que muitos computadores não conseguiriam ver a diferença entre o ano 2000 e o ano de 1900. Ninguém tinha certeza do que isso significaria, mas muitos sugeriam que problemas catastróficos poderiam ocorrer, desde blecautes enormes a um holocausto nuclear. A venda de armas cresceu muito e várias pessoas prepararam bunkers para viver após a catástrofe. Mesmo com todos os problemas previstos, o ano novo começou normalmente, com alguns pequenos problemas em computadores isolados.

2. 5 de maio de 2000

Uma outra catástrofe global foi prevista em 2000 por Richard Noone, autor do livro “5/5/2000 Ice: The Ultimate Disaster” (“Gelo: o desastre final”, em tradução livre, sem edição brasileira). Segundo o autor. O gelo da Antártica teria quase 5 quilômetros de espessura no dia 5 de maio de 2000, quando os planetas se alinhariam no céu, resultando em uma morte gelada para toda a humanidade. O final dessa história foram milhares de exemplares do livro vendidos, mas sem mortes em massa devido ao gelo derretido, quem sabe o aquecimento global impediu o desastre!

1. O fim do mundo em 2008

De acordo com o pastor da Igreja de Deus Ronald Weinland, autor do livro “2008: God’s Final Witness” (“2008: a última testemunha de Deus”, em tradução livre), centenas de milhares de pessoas morreriam a partir de 2006, quando o livro foi lançado. Ao fim daquele ano, o pastor afirmava que haveria no máximo dois anos antes do momento em que o mundo entrasse no pior período de toda a existência humana. Até o segundo semestre daquele ano, os Estados Unidos teriam sofrido um colapso, e não existiriam mais como um país independente. De acordo com o que está escrito no livro, Weinland “coloca a sua reputação em jogo no sue papel de profeta de Deus”. Adeus, reputação.

MSNBC|Pátio Gospel Noticias

Continue lendo >>

Seguidores se decepcionam com pastor que preveu Apocalipse


Com milhões gastos em publicidade e vários seguidores deixando emprego, família e finanças para esperar o fim do mundo no dia 21 de maio, último sábado, o máximo que os seguidores da Family Radio conseguiram foi um vulcão que entrou em erupção na Islândia, mas sem qualquer perigo se quer para os moradores próximos, quanto mais para o mundo inteiro.



O líder evangélico, Pastor Harold Camping , se baseou em uma teoria numérica na Bíblia – basicamente de que Jesus voltaria 7 mil anos depois de ter salvo Noé do dilúvio – para afirmar qual seria o dia exato do fim: o Apocalipse aconteceria devido a um terremoto mundial às 18 horas de cada país. Não foi a primeira vez que o Pastor Harold Camping, 89 anos, errou uma previsão apocalíptica, parece que em 94 também não calculou bem o último dia da Terra.

Muitos seguidores da Family Radio não gostaram de terem continuado vivos: “é claro que é decepcionante”, disse Tom Evans que ainda se defendeu, “quando você como uma pessoa que acredita que Deus está voltando, e você acredita que a evidência é bem clara que ele está voltando, isso é algo que todo o filho de Deus espera. Em um momento, estaríamos mudados e passaríamos a eternidade com Deus. Eu não tenho vergonha disso. Eu não tenho vergonha de querer esperar por isso.”

Já John Hamsey afirmou que não conseguiu dormir na noite após a não-destruição da Terra, ele havia deixado o emprego e vendido tudo que tinha para doar toda a renda para a Family Radio divulgar a profecia. Momentos antes da hora final ele sentou com a família e juntos choraram, se abraçaram, conversaram, esperaram e perceberam que não foram para o paraíso como previsto. Agora ele, sua mãe e seu irmão precisam conseguir emprego rápido, embora seu irmão ainda esteja em idade escolar.

Mas houve quem defendesse: “Eu não acredito que Harold Camping é um lunático ou um líder da seita, embora alguns irão interpretá-lo como tal”, afirmou o editor evangélico Dr. Timothy Dalrymple que completou: “Eu acredito que ele foi pego em uma forma particular de olhar para as escrituras, e acabou por ser cercado por pessoas que acreditavam no mesmo”. Dalrymple também acredita que Camping foi arrogante ao deixar pessoas fazerem sacrifício para custear a divulgação de sua crença: “Ele deveria ter sido mais humilde.”
Gospel Mais|Pátio Gospel Noticias

Continue lendo >>