Páginas

4 de jun de 2011

Infidelidade é mais comum entre os neopentecostais, diz pesquisa


Os evangélicos neopentecostais são mais infiéis que os outros cristãos segundo a primeira etapa do estudo intitulado de “O Crente e o Sexo” que mostra dados sobre o comportamento sexual de evangélicos casados.

A pesquisa foi realizada pelo BEPEC – Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã – em parceria com a AKNA, fornecedora de uma das melhores plataformas de pesquisa online do mundo que ouviram 5.139 respostas por meio de questionário online.
No universo de mulheres que responderam a pesquisa apenas 11,96% afirmaram que já traíram seus esposos. Já entre os homens esse número é maior, 24,68% deles confessam que já traíram suas esposas.
Entre os grupos evangélicos, os neopentecostais são os que mais traem, representando 26,51%. Em seguida estão os batistas, com 22,47% de membros que já traíram seus cônjuges.
Entre os pentecostais 21,43% afirmam que já tiveram caso extraconjugal e os evangélicos que menos traíram foram os de igreja reformada (Presbiterianos, Episcopais, Anglicanos e etc) com 19,41%.
Da amostragem geral apenas 2% de todos os entrevistam disseram que ainda mantém uma relação fora do casamento. E 9% assinalaram que já manteve.
A pesquisa entre os evangélicos mostrou resultados parecidos com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 2009 que revelou que 21% dos homens brasileiros em relações estáveis mantêm relações sexuais com outros parceiros. Para as mulheres o resultado foi de 11%. Essa pesquisa foi feita com 8 mil pessoas sem distinguir a religião de cada um.

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário