Páginas

24 de mai de 2011

Seguidores se decepcionam com pastor que preveu Apocalipse


Com milhões gastos em publicidade e vários seguidores deixando emprego, família e finanças para esperar o fim do mundo no dia 21 de maio, último sábado, o máximo que os seguidores da Family Radio conseguiram foi um vulcão que entrou em erupção na Islândia, mas sem qualquer perigo se quer para os moradores próximos, quanto mais para o mundo inteiro.



O líder evangélico, Pastor Harold Camping , se baseou em uma teoria numérica na Bíblia – basicamente de que Jesus voltaria 7 mil anos depois de ter salvo Noé do dilúvio – para afirmar qual seria o dia exato do fim: o Apocalipse aconteceria devido a um terremoto mundial às 18 horas de cada país. Não foi a primeira vez que o Pastor Harold Camping, 89 anos, errou uma previsão apocalíptica, parece que em 94 também não calculou bem o último dia da Terra.

Muitos seguidores da Family Radio não gostaram de terem continuado vivos: “é claro que é decepcionante”, disse Tom Evans que ainda se defendeu, “quando você como uma pessoa que acredita que Deus está voltando, e você acredita que a evidência é bem clara que ele está voltando, isso é algo que todo o filho de Deus espera. Em um momento, estaríamos mudados e passaríamos a eternidade com Deus. Eu não tenho vergonha disso. Eu não tenho vergonha de querer esperar por isso.”

Já John Hamsey afirmou que não conseguiu dormir na noite após a não-destruição da Terra, ele havia deixado o emprego e vendido tudo que tinha para doar toda a renda para a Family Radio divulgar a profecia. Momentos antes da hora final ele sentou com a família e juntos choraram, se abraçaram, conversaram, esperaram e perceberam que não foram para o paraíso como previsto. Agora ele, sua mãe e seu irmão precisam conseguir emprego rápido, embora seu irmão ainda esteja em idade escolar.

Mas houve quem defendesse: “Eu não acredito que Harold Camping é um lunático ou um líder da seita, embora alguns irão interpretá-lo como tal”, afirmou o editor evangélico Dr. Timothy Dalrymple que completou: “Eu acredito que ele foi pego em uma forma particular de olhar para as escrituras, e acabou por ser cercado por pessoas que acreditavam no mesmo”. Dalrymple também acredita que Camping foi arrogante ao deixar pessoas fazerem sacrifício para custear a divulgação de sua crença: “Ele deveria ter sido mais humilde.”
Gospel Mais|Pátio Gospel Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário