Páginas

6 de abr de 2011

Vídeo de batizado em lago gelado causa polêmica

 O Senhor Jesus antes de subir ao céu deixou duas ordenanças batismos e santa ceia. Instruiu seu discípulos a fazerem isso em Mateus 28,19.”Portanto ide, ensinai todas as nações batizando-as em nome do Pai, e do filho, e do Espírito Santo.”
Batismo é para os que se arrependeram (mudança de mente), não se batiza quem não se arrependeu, João, o batista, repreendeu duramente os que viam a ele sem se arrependerem.
A questão é , e as crianças menores, recém nascidas podem ser batizadas, elas tem do que se arrepender?
Veja o que aconteceu na Rússia e esta sendo alvo de Polêmica.


um vídeo postado na internet no qual um grupo de russos, ligados a Igreja Ortodoxa Russa, batizam um menino de cinco ou seis anos nas águas semicongeladas de um lago na Sibéria.
As imagens mostram o garoto envolvo em uma coberta sendo levado por adultos com casacos de pele para um buraco cortado no gelo. O cobertor é tirado e ele é submerso três vezes. O menino chora.
O batismo teria ocorrido no dia 19 de janeiro durante um evento chamado de Epifania realizado pela Igreja Ortodoxa Russa. Acredita-se que Jesus tinha sido batizado nesse dia do mês.
E o protesto pelos blogueiros foi grande. Um deles postou: “Onde isso aconteceu? Quem é o padre? Quem são os pais?”, escreveu um blogueiro, que se disse determinado a obter mais informações sobre o “sádico” incidente e torná-las públicas.

Tradição
A pratica deste tipo de batismo é uma tradição que ficou proibida durante o regime comunista, mas que ressurgiu depois da volta da democracia.
Alguns pais acham isso normal e não reprovam, levando ate mesmo recém-nascidos para serem batizados.
Já outros preferem esperar que fiquem maiores para realizar o batismo. “Meu filho tinha oito anos quando o levei a um buraco no gelo de um rio, quatro anos atrás”, diz Andrei Roletski, músico que mora em São Petersburgo. Agora, eles nadam no local todos os fins de semana, abrindo um buraco no gelo com um machado. Mas Roletski diz que nunca forçou seu filho, Igor, a mergulhar – o menino pediu para fazê-lo. “Um dia, Igor pediu que eu jogasse água gelada nele e, alguns meses depois, quando eu disse que ia mergulhar, ele quis ir junto”, diz o pai. “(Igor) nem sequer espirrou nos últimos meses e seu corpo se tornou muito mais resistente a resfriados e a infecções.”
Mas esta medida deve ser vista com muito cuidado, como alerta a pediatra Irina Yefremova, do Centro de Medicina Esportiva de Moscou. Ele disse que a exposição a um mergulho de uma criança em águas tão frias, mesmo por alguns segundos, pode causar desde simples resfriado à perda da consciência e problemas cardíacos. “O coração pode parar.”

Com informação da  BBC Brasil..

Nenhum comentário:

Postar um comentário